Ômega 3 e Gestação

Ômega 3 é um composto lipídico formado por ácido alfa-linolênico (ALA), ácido eicosapentaenoico (EPA) e ácido docosa-hexaenoico (DHA). Esses são ácidos graxos poliinsaturados e essenciais, ou seja, que não são produzidos pelo organismo e precisam ser adquiridos por meio da dieta. Na alimentação, podem ser encontrados em óleos de peixes de águas frias, além de óleos vegetais de sementes.

Estudos mostraram que aumentar o consumo de ômega 3, reduziu o nascimento prematuro antes da 34ª semana da gravidez em 42%. Neste seguimento, os dados atuais indicam que baixos níveis de EPA e DHA podem causar parto prematuro.

Em um dos maiores estudos já realizados, observou-se que o consumo de 800mg/dia de DHA e 100mg/dia de EPA, comparando quem recebeu placebo (cápsulas de farinha, assim dizendo), mostrou-se eficaz, reduzindo me 51% as chances de parto antes das 34 semanas e menos crianças nasceram com baixo peso.

CURIOSIDADE: Atualmente, cerca de 7% de todos os nascimentos na Alemanha ocorrem antes da 37ª semana de gestação e cerca de 2% antes da 34ª semana de gestação. Assim, o parto prematuro é um grande problema de saúde na Alemanha. Neste contexto, muitos órgãos oficiais e organizações científicas recomendam que mulheres grávidas consumam um DHA extra de aproximadamente 200mg/dia.

 

Se você está nessa fase deliciosa da vida e não suplementa, converse com seu médico a respeito disso. A nutri materno-infantil, também é ótima aliada nessa fase.

 

Elaborado por Nutricionista Bruna Champe CRN-12657

Contatos

email: [email protected]

instagram: nutribruna_champe

Whatsapp: 54- 9 91970870

Comente o que achou:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posso lhe ajudar?